Posts

Acupuntura e menopausa: tratamento com vasos maravilhosos para redução de fogachos

Artigo elaborado baseado em partes do Trabalho de Conclusão de Curso, Autora do artigo: Profa. Larissa A. Bachir Polloni – CETN

calorao

Os “calorões” ou fogachos que são comuns durante e após a menopausa podem durar muitos anos. Alguns estudos dizem que podem chegar até 10 anos.

O objetivo do trabalho foi realizar um estudo de caso onde a paciente escolhida deveria se enquadrar nos seguintes critérios: ausência de menstruação há mais de 1 (um) ano; presença de fogacho como um dos sintomas da menopausa; e que não estivesse realizando nenhum outro tipo de tratamento. Baseou-se em dez sessões de acupuntura visando a redução da quantidade dos fogachos.

Para a realização das sessões de acupuntura sistêmica foram utilizados os seguintes materiais: Agulhas 25 x 30mm, Mandril, Algodão, Álcool 70%, Descartak, Bandeja para agulhas. Na auriculoterapia foi utilizado: Semente de cousa, Palpador auricular, Pinça, Alcool 70%, Algodão.

Durante o tratamento foi utilizado uma escala de fogacho, construída pelas autoras.

Métodos: A escolha da paciente baseou-se nos seguintes critérios: ausência de menstruação a mais de 1 (um) ano; presença de fogacho como um dos sintomas da menopausa; e que não estivesse realizando nenhum outro tipo de tratamento. A paciente assinou um termo consentindo a realização da pesquisa.

A pesquisa foi realizada em 10 (dez) sessões, com frequência de 2 vezes por semana, com duração de 1 hora cada sessão, durante 5 (cinco) semanas. Como método de quantificação foi utilizado uma escala de fogacho elaborada pelas autoras do estudo. Nessa escala a paciente deveria anotar as devidas informações nela contida.

Foi entregue a escala, sendo que a primeira foi uma semana antes do início do tratamento para que a paciente preenchesse. O objetivo do uso da escala de fogacho foi a comparação do efeito do tratamento, ou seja, o antes e o depois para obtenção dos resultados. Levando em conta que a principal queixa da paciente era a quantidade dos fogachos, na escala a mesma deveria anotá-la por períodos (manhã, tarde, noite e madrugada), durante todo o tratamento.

Os pontos selecionados para o início de tratamento: R3, R6, P7, VC4, VC6. Pontos utilizados na quarta sessão: Ren Mai – Vaso Diretor ou Vaso Concepção, Ponto de Abertura – P7 (lado direito

Ponto Acoplado – R6 (lado esquerdo).

Pontos selecionados a partir da quinta sessão: Os pontos mencionados no início do tratamento com o acréscimo do ponto: IG11 – liberta o calor.

Pontos utilizados na auriculopuntura: Shenmen, Rim, Simpático, Metabolismo, Hipotálamo e Útero.

DISCUSSÃO : A paciente V.A.F., 51 anos, sentindo sintomas do climatério desde os 49 anos de idade, veio em busca do tratamento complementar para a diminuição do principal sintoma da menopausa que a acometia, o fogacho, já que a mesma ainda não havia realizado nenhum tratamento alopático.

Feita avaliação, o diagnóstico energético foi Síndrome da deficiência de Yin e Yang do Rim com predomínio do Yin do Rim.

No início do tratamento a paciente relatou uma média de 10 fogachos por dia, com duração aproximada de 3 a 4 minutos, essa média perdurou até a terceira sessão.

Buscando um resultado mais satisfatório foi utilizada a técnica de Vasos Maravilhosos, especificamente o Ren Mai, conhecido como “Mar dos Canais Yin” por influenciar todos os canais Yin e exercer uma grande importância no sistema reprodutivo. A partir de então, a paciente constatou diminuição da intensidade dos fogachos. Porém, não tendo uma diminuição significativa da quantidade dos fogachos foi acrescentado o ponto IG11 a partir da quinta sessão seguindo assim até a última.

A partir dos dados obtidos na escala, para uma melhor observação do resultado foi feito uma média com a quantidade de fogachos relatada anterior ao tratamento e no decorrer das sessões, e exposta em gráfico. Seguem os gráficos:

GRÁFICO 1: MÉDIA DA QUANTIDADE DE FOGACHOS DURANTE O TRATAMENTO

Imagem

GRÁFICO 2: QUANTIDADE DE FOGACHOS ANTES DO INÍCIO DO TRATAMENTO E NO FINAL DO TRATAMENTO

 

 Imagem

 RESULTADO

Conforme dados da escala foi observado que os fogachos no período da madrugada foram diminuindo gradativamente com um pequeno aumento na sexta sessão, voltando a diminuir na sétima sessão em diante. Já no período da manhã o sintoma diminuiu somente após a quinta sessão, ocorrendo o mesmo nos períodos da tarde e noite.

Conforme relatado após a sessão onde foi realizada a técnica de Vasos Maravilhosos (quarta sessão) a intensidade dos fogachos foi amenizada. Sendo que no início do tratamento o sintoma perdurava por até 3 minutos e após a quarta sessão o tempo passou a ser de no máximo 1 minuto. Porém não houve alterações significativas no número de fogachos, levando em consideração essa queixa foi então acrescentado o ponto IG11 na quinta sessão. Feito isso, a paciente relatou nas sessões seguintes diminuição na quantidade do sintoma.

No final do tratamento observou-se uma redução significativa do sintoma, chegando a não ocorrer no período da tarde e noite e com apenas um episódio nos demais períodos.

Sendo assim considerado o tratamento eficaz na redução do sintoma do fogacho na menopausa.

Fonte: CETN